Home | Mapa do Site
 

  

 
  A Empresa
--------------------------------------------
  Informações do Produto
--------------------------------------------
  Informações Técnicas
 
   - Materia Prima
   - Especificações
   - Aplicações
   - Níveis de Adsorção
 
--------------------------------------------
  Contato
--------------------------------------------




 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

Nome popular: dendezeiro; palmeira-dendem; coqueiro-de-dendê
Nome científico: Elaesis Guineensis
Família botânica:
Palmae
Origem: África

 

 

 

 

 

Características da planta: Palmeira de até 15 m de altura com estipe ereto, escuro e anelado devido às cicatrizes deixadas pelas folhas antigas. Folhas grandes de até I m de comprimento com as bases recobertas de espinhos. Flores creme-amareladas aglomeradas em cachos.

Fruto: Forma ovóide, alongada, angulosa, de coloração amarela ou laranja. Semente ocupando totalmente a cavidade do fruto.

Cultivo:
Se desenvolve em regiões de clima tropical em vários tipos de solo, mas preferem os bem drenados e que retenham a umidade e sejam ricos em matéria orgânica. Propaga-se por sementes de fácil germinação.

O dendê é uma palmácea, cujo fruto – dado em cachos – tem aproveitamento múltiplo, sendo utilizado na fabricação de azeites, óleos para as indústrias química, cosmética e alimentícia, sabões e carvão ativado.

O bagaço serve para gerar energia por combustão e o farelo da amêndoa é aproveitado como ração animal e adubo. Além disso, o dendê é base para produção de biodiesel. Do fruto do dendezeiro são extraídos dois tipos de óleo: o de dendê, ou palm oil como é conhecido no mercado internacional, tirado do mesocarpo ou polpa, e o óleo de palmiste, conhecido como palm kernel oil, extraído da semente, similar aos óleos de coco e de babaçu.

Originária do centro da África, a palmeira do dendê, chamada dem-dem em Angola, foi introduzida, adaptada e naturalizada em todas as regiões tropicais do globo. De acordo com Pio Corrêa, no Brasil, as primeiras sementes do dendezeiro foram trazidas para a América, há mais de 3 séculos, "incontestavelmente pelos antigos escravos africanos"

 No Brasil, atualmente, as maiores plantações de dendê estão concentradas no Pará, no Amazonas, no Amapá e na Bahia.

Trata-se de um produto versátil e rentável que encontra no baixo sul (especialmente em Valença, Camamu, Ituberá, Nilo Peçanha e Taperoá) todas as condições para o seu desenvolvimento. E a Bahia tem vocação natural para o cultivo. O estado dispõe de mais de 700 mil hectares propícios para a dendeicultura, área que se estende desde a Região Metropolitana de Salvador até o extremo sul, caracterizada por relevos favoráveis à mecanização. Possui clima adequado, com pluviosidade anual entre 1.600 e 1.800 milímetros, temperatura média superior a 23º e luminosidade acima de 2 mil horas por ano.

Volta para a Página Principal